Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.13/1742
Título: A ironia e a distopia em O Cão e os Caluandas, de Pepetela e O Último Voo do Flamingo, de Mia Couto
Autor: Castro, Fernanda de
Palavras-chave: Ironia
Utopia
Distopia
Herói
Neocolonialismo
Irony
Dystopia
Dystopia
Neocolonialism
.
Faculdade de Artes e Humanidades
Data: 2012
Editora: Universidade da Madeira
Citação: A ironia e a distopia em O Cão e os Caluandas, de Pepetela e O Último Voo do Flamingo, de Mia Couto / Fernanda de Castro. - In: Pensardiverso . - Funchal: Universidade da Madeira, 2012. - ISSN 1647-3965 . - nº 3, p. 75-95 .
Resumo: A literatura tem vindo a assumir o papel de consciencialização e (re)construção nacional, explorando a busca da unificação e afirmação das identidades de países outrora colónias portuguesas, tanto no período colonial, como no pós-revolução. Como mecanismo de desconstrução, a ironia atravessa o discurso histórico-cultural e literário nos romances O Cão e os Caluandas (1985), de Pepetela e O Último Voo do Flamingo (2000), de Mia Couto. Estas obras repensam a complexidade da realidade pós-colonial em Angola e Moçambique sob o signo da distopia. Ao refletir sobre os não-ditos da História oficial, Pepetela e Mia Couto alegorizam a desconstrução do herói e a descrença das utopias fracassadas através da poética do desencanto subversivo.
Literature has come to assume awareness and national (re)construction roles, by exploring the search for the unification and assertion of the identities of countries that were former Portuguese colonies, both in the colonial as in the post-revolution periods. Irony is used as a mechanism of deconstruction and runs through the historical-cultural and literary discourse of the novels, O Cão e os Caluandas (1985), by Pepetela, and O Último Voo do Flamingo (2000), by Mia Couto. These novels reconsider the complexity of post-colonial reality in Angola and Mozambique under the sign of dystopia. When reflecting on the non-uttered, the unspoken of official History, Pepetela and Mia Couto allegorize the deconstruction of the hero and the disbelief of failed utopias through the poetics of subversive disenchantment.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.13/1742
Aparece nas colecções:Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
A IRONIA E A DISTOPIAFernandaCastro.pdf297,86 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.